CADASTRE-SE AGORA E RECEBA TODAS AS INFORMAÇÕES EM PRIMEIRA MÃO!

*  Seu endereço de email:
*  Digite o código de segurança exibido:

Behavior Brasil Conference
 

A ciência comportamental é uma maneira eficaz de influenciar o comportamento das pessoas, sem restringir a liberdade de escolha. A Arquitetura da escolha é a organização do contexto no qual as pessoas tomam decisões, com objetivo de influenciá-las de forma previsível pela ciência ou seja: consiste em intervenções comportamentais (têm o objetivo de influenciar o comportamento das pessoas) com foco no contexto (em oposição ao foco na cognição), com embasamento científico (em oposição ao embasamento no senso comum) e utilizando-se do pensamento projetual (design thinking).

Nós, seres humanos, somos grandes racionalistas, mas estamos longe de ser racionais. Não devemos fumar mas nós fazemos. Não devemos comer demais, mas nós fazemos. Devemos fazer exercícios regularmente, mas não fazemos. Levar as pessoas a mudar e agir pode ser difícil. É por isso que contamos com a ciência.

O design comportamental é a aplicação das ciências comportamentais para mudar o comportamento humano.
Enquanto as campanhas educativas e de conscientização são demoradas e o dinheiro vai escorrendo na mudança de comportamento, Behavioral Design é uma maneira de alto impacto e baixo custo de conduzir as pessoas para que adotem a ação desejada.
O design comportamental está sendo aplicado para resolver desafios relacionados ao comportamento do consumidor, comportamento organizacional e comportamento público.
Dentro do comportamento do consumidor, o Behavioral Design está sendo usado para a adoção de novos produtos bem sucedidos, a formação de hábitos, o aumento das conversões de mercado on-line e nas lojas, o design do atendimento ao cliente e muitas outras aplicações.
Dentro do comportamento organizacional, Behavioral Design está sendo usado para que os funcionários comecem ou parem certos comportamentos, melhorem a produtividade, a colaboração, a cultura, o envolvimento e muitos outros aplicativos.
Dentro do comportamento público, o alcance das aplicações é ilimitado – reduzindo o buzinar, economizar eletricidade, levar as pessoas a economizar dinheiro, a segregação de resíduos, reduzir os acidentes rodoviários, a conservação de combustível, reduzir o tabagismo e o vício do álcool, lavar as mãos, reduzir o crime, reduzir a evasão fiscal, etc.
Entenda como o Design Comportamental pode fazer uma grande diferença na mudança de comportamento, aumentando as receitas e reduzindo os custos.